Prodi e Sócrates pedem rápida resolução do impasse constitucional na UE

ue1.jpgChefes de Governo italiano e português reunidos em Lisboa – Portugal e Itália defendem que uma UE forte “é tão importante para as economias europeias como para a estabilidade do resto do mundo”.

Os chefes de Governo de Portugal e de Itália defenderam hoje uma solução rápida para o impasse constitucional na União Europeia (UE) que permita o fortalecimento político e económico dos 27 países-membros no mundo.

“Não defendemos modelos determinados. Defendemos uma Europa com regras comuns, partilhadas (…) É preciso acelerar esse processo”, disse o primeiro-ministro italiano, Romano Prodi, para explicar a “total convergência” com José Sócrates quanto à necessidade de sair do impasse em torno do tratado constitucional europeu.
Para Prodi, que falava à imprensa em Lisboa, é preciso resolver a actual crise política a tempo das eleições europeias de 2009, para que os governos possam então “dar aos eleitores mensagens claras” a esse respeito, e antes que a União Europeia se veja obrigada a avançar “a duas velocidades”. “A Europa a duas velocidades não é uma escolha de Itália, será uma escolha inevitável se não soubermos resolver as coisas. O mundo não espera e a globalização obriga-nos a ser mais competitivos, para não perdermos o encontro com a história”, sustentou o responsável de Roma.
José Sócrates declarou-se “totalmente de acordo” com o homólogo italiano, sublinhando que sair do impasse constitucional é indispensável para que a Europa se afirme como mais forte e que “uma Europa mais forte é tão importante para as economias europeias como para a estabilidade do resto do mundo”. “Estamos portanto de acordo em que a base do tratado deve ser o tratado já assinado pelos 27 e em que precisamos de rapidez e de chegar a um acordo”, declarou o primeiro-ministro português.
Romano Prodi, de visita oficial a Portugal, esteve hoje reunido com José Sócrates num encontro seguido de almoço de trabalho centrados na preparação da próxima presidência portuguesa da UE e, sobretudo, na questão do futuro da Europa e do tratado que deverá reger a União a 27.
No encontro, Prodi manifestou o apoio da Itália ao esforço que terá de ser feito durante a presidência portuguesa para permitir ultrapassar o impasse, mas sublinhou que o trabalho a realizar durante esse semestre, neste domínio, vai ter de ser um “trabalho criativo”.
O chefe de Governo italiano manifestou também apoio aos esforços para a realização da Cimeira UE-África e para o reforço da cooperação com o norte de África e o Médio Oriente e pediu atenção para “problemas fundamentais” do mundo actual como a energia e as alterações climáticas.

[(c)Público – 02.05.2007]

Anúncios



    Deixe uma Resposta

    Please log in using one of these methods to post your comment:

    Logótipo da WordPress.com

    Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

    Facebook photo

    Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

    Google+ photo

    Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

    Connecting to %s



%d bloggers like this: