Cortiça vai ter plano para que o sector continue líder mundial

cortica.jpgDeputados vão apresentar propostas ao Governo

Criar um pólo de competitividade na área da transformação da cortiça, criar um observatório nacional para o montado e para a cortiça e introduzir a marca “cork” nos rótulos das garrafas são algumas das propostas que o grupo de trabalho “Defender o montado, valorizar a fileira da cortiça” — criado na Assembleia da República há cerca de um ano — vai formalizar ao Governo.

As ideias surgem depois de os deputados terem feito um estudo exaustivo do sector e de terem recolhido opiniões e sugestões de empresários. O projecto de resolução já deu entrada no Parlamento, mas ainda não há data para a discussão.

O conjunto de medidas avançadas pelos parlamentares tem como objectivo consolidar a posição dos produtos à base de cortiça, nomeadamente das rolhas para vinho, que tem estado sob a pressão concorrencial dos vedantes artificiais. Entre as muitas acções que os deputados propõem contam-se a realização de esforços para que sejam introduzidas disciplinas e cursos relacionados com a cortiça; adopção de medidas para que o símbolo cork — marca registada internacionalmente — seja colocado nos rótulos das garrafas de vinho vedadas com rolhas de cortiça; levantamento de todos os projectos de investigação que estão a ser feitos na área; atribuição de prémios anuais a quem contribua para a salvaguarda e defesa do montado e dos produtos de cortiça; e, ainda, a análise das possibilidades de cooperação com estruturas internacionais interessadas em defender a cortiça como um produto de um ecossistema único.

No texto, a que o PÚBLICO teve acesso, que antecede as propostas, salienta-se que “a posição cimeira que a nível mundial o país detém actualmente nesta área não é o resquício final de uma situação herdada, mas antes o resultado de uma resposta do sector empresarial, sobretudo nas últimas quatro décadas”. Uma importância atribuída à inovação tecnológica ao nível da produção, à capacidade de responder às exigências do mercado e à modernização da gestão que tem vindo a abrir horizontes na utilização da cortiça — que não se centra exclusivamente na rolha como vedante do vinho, mas em sectores como a indústria automóvel, aeronáutica e aeroespacial e a construção civil.

Dignidade e reconhecimento

O deputado socialist, Costa Amorim ressalva que a valorização e o reforço da posição do país no sector corticeiro deve “ser uma causa nacional que deve unir todos os deputados e portugueses”. “É preciso dar dignidade ao sector corticeiro, que não se resume ao factor económico, mas que tem três vertentes: económica, ambiental e social”. Por isso, a proposta de um pólo de competitividade e uma investigação concertada.

“O sector corticeiro nunca foi visto de uma forma integrada. É preciso que haja investigação e que os próprios estudos estejam centralizados”. Daí a defesa de cursos ligados ao tema. “Se somos líderes mundiais, normal seria que existisse acompanhamento em termos de estudos técnicos e académicos”, assinala o deputado, acrescentando que “não há um curso para quem se queira especializar na fileira da cortiça”. “Com este projecto de resolução, pretendemos que haja um olhar estratégico do sector, uma visão global para que Portugal possa ser ainda mais líder”, diz o deputado social-democrata Carloto Marques. Na sua opinião, há muito para fazer. “É tempo de a Assembleia da República dar dignidade a este sector. É um reconhecimento que se faz a todos os produtores, transformadores e aos que souberam, ao longo dos anos, preservar o montado”, remata.

O grupo de trabalho visitou várias empresas do sector e o que salta à vista é um sentimento generalizado de que o Estado não tem agido conforme exige o estatuto de líder mundial na produção e transformação da cortiça. Das opiniões recolhidas, ressalta a defesa de um organismo público que assuma uma atitude estratégica na área económica. Os deputados não esquecem a ameaça constante dos vedantes alternativos que fazem sombra à rolha de cortiça, o que, segundo o projecto, “representa um sério risco para a sustentabilidade económica e social de um sector que tem a sua viabilidade assente justamente na produção de rolhas”.

Sector já beneficiou do efeito José Mourinho

O documento produzido no Parlamento surge depois de uma iniciativa dirigida ao mercado britânico — A Campanha Internacional da Cortiça (CIC) II, promovida pela Associação Portuguesa de Cortiça (Apcor).

Nesta campanha, e perante a amea-ça da substituição das rolhas de cortiça por vedantes de alumínio ou plástico, José Mourinho, actual treinador do Chelsea, deu a cara pela cortiça. Tal como o PÚBLICO noticiou na edição de 22 de Abril, os resultados foram imediatos. A recomendação feita pelos supermercados para a utilização de cápsulas de plástico e de alumínio diminuiu; a notoriedade da rolha de cortiça aumentou; os pedidos de informação sobre o sector cresceram; começaram a aparecer na imprensa inglesa artigos de opinião a sublinharem as vantagens da cortiça como vedante; e quase 40 por cento dos consumidores de terras de Sua Majestade inquiridos recordam uma frase que marcou a campanha centrada no “The Special One: If”s not a real cork, take a walk”. “Conseguimos atingir uma notoriedade diferente”, reconheceu o presidente da Apcor, António Amorim, perante os resultados alcançados.

O sector da cortiça é a única área económica em que Portugal é líder a nível mundial, concentrando 54 por cento da produção e 70 por cento da transformação. Uma fatia de actividade que representa cerca de 2,7 por cento das exportações totais nacionais. Noventa por cento da cortiça transformada em território português é exportada, em receitas anuais que rondam os 850 milhões de euros. Neste momento, há cerca de 900 empresas ligadas à transformação, empregando perto de 14 mil pessoas e criando perto de 6500 postos de trabalho sazonais.

[(c)Público – 02.05.2007]

Anúncios



    Deixe uma Resposta

    Please log in using one of these methods to post your comment:

    Logótipo da WordPress.com

    Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

    Facebook photo

    Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

    Google+ photo

    Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

    Connecting to %s



%d bloggers like this: